Buscar
  • Dr. Huber Vasconcelos

Fatores de risco para doenças da retina

Sempre falamos por aqui sobre as várias doenças da retina, mas você sabia que existem vários fatores de risco para este tipo de patologia? Como os nossos olhos estão expostos ao ambiente em que vivemos, podemos sofrer acidentes, exposição a radiação,… Mas, além de fatores externos e lesões diretas, também estamos sujeitos a uma grande variedade de alterações no organismo que podem afetar a retina.




Há algumas doenças sistêmicas que podem ter relação direta com problemas na retina, se apresentando como grandes fatores de risco. Entre elas podemos citar o diabetes, hipertensão arterial sistêmica e alterações vasculares diversas, como a arteriosclerose.

Arterioesclerose

Esta doença é caracterizada pelo acúmulo de gordura nas artérias e outras alterações vasculares associadas. Com isso, pode haver obstrução e alteração do fluxo sanguíneo, o que pode afetar inclusive os vasos da retina. Esses vasos acometidos pode levar a diversas alterações retinianas, incluindo edema na retina, áreas com pouca chegada de oxigênio, morte celular e perda da visão.

Diabetes

No caso da diabetes, já falamos por aqui que ela é a principal causadora da retinopatia diabética. Por conta da alta concentração de glicose no sangue e as lesões secundárias a isso, os vasos sanguíneos e as células de todo o corpo (inclusive os da retina) são afetados, podendo gerar edema macular, formação neovasos que descolam a retina, glaucoma, dentre outros. Por isso, além do seguimento com endocrinologista, é imprescindível para o paciente com diabetes fazer o acompanhamento com o médico oftalmologista especialista em retina.

Hipertensão e problemas circulatórios

A hipertensão arterial é uma das principais causadoras de doenças na retina, como a retinopatia hipertensiva (Já falamos sobre ela aqui no blog, clique aqui para saber mais). A hipertensão arterial pode causar lesões diretas na retina, no nervo ótico e na coróide em quadros agudos, quando a pressão está extremamente elevada. Em quadros crônicos, a hipertensão arterial funciona como um fator de risco para problemas secundários, como a arteriosclerose que discutimos anteriormente. Em resumo, o controle adequado da pressão arterial é fundamental para a saúde retiniana.


Continuando a falar sobre fatores de risco, temos aqueles que podemos controlar e outros que não. Idade, sexo e fatores genéticos em geral não podem ser modificados, e podem ser fatores de risco a depender da doença em questão. Outros fatores de risco para doenças retinianas podem ser modificados ou evitados, como hábitos alimentares não-saudáveis, tabagismo, doenças infecciosas, entre outros.

É importante sempre destacar que o nosso corpo é uma máquina que funciona em sintonia. Tudo está interligado e, às vezes, uma alteração que pode ser imperceptível a nós, pode estar influenciando em vários órgãos e sistemas, inclusive afetando a nossa visão. Por isso, relate sempre ao seu médico oftalmologista o seu histórico de saúde, para que as medidas preventivas sejam tomadas e o melhor tratamento, quando necessário e possível, seja indicado.

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo